Se vira nos 30! Dicas para o seu currículo não ser descartado em 30 segundos.

“Estou enviando muitos currículos, mas ninguém me dá retorno”.

Todo mundo já ouviu alguém dizer isso, não é?

Um currículo bem elaborado é fundamental para aumentar suas chances de ser chamado para uma entrevista de emprego, normalmente, ele é a porta de entrada na empresa. São tantas dúvidas do que se pode ou não colocar no currículo, são tantos sites dizendo ora pode, ora não pode. Será que um currículo mais curto chama mais atenção? Será que devo colocar todas minhas experiências e tornar um currículo extenso? E se ainda não tenho experiência, devo ter um currículo?

Pois bem, acalme-se! Não existe uma fórmula mágica para a elaboração de um currículo perfeito, mas algumas dicas podem te ajudar.

Você precisa criar uma estrutura bem organizada e transparente. O mais importante do currículo não é a quantidade de informações e sim a qualidade. Ele será sua primeira impressão.

  1. Leia o anúncio com atenção e siga as instruções:

Você já viu nas redes sociais a divulgação de uma vaga onde ao final das informações diz: envie seu currículo para: curriculo@curriculo.com.br e logo abaixo alguém comenta: “- Como envio meu currículo?”

Não seja esse candidato. Leia atentamente o anúncio da vaga para não fazer perguntas cuja resposta já está divulgada.

 

  1. Apresente-se!

Nome completo, data de nascimento, endereço e cidade onde mora, e-mail e telefones para contato, são as informações imprescindíveis.

Dica: Use um e-mail profissional. Aquele e-mail da adolescência, aposente!

Foto? Se for de seu interesse, escolha uma foto profissional, aquela da praia, deixe para suas redes sociais.

Agora, se você está procurando emprego, encaminhando seu currículo, fique suuuper atento ao telefone. Não tem nada pior para o recrutador do que quando ele se “encanta” pelo currículo e liga insistentemente para o candidato e nada de ouvir um “Alô!”.

 

  1. “Se você não sabe onde que ir, qualquer caminho serve”. Conhece essa frase de Lewis Carroll?

São tantos currículos diariamente que a primeira análise é entender se o objetivo profissional do candidato é compatível com a vaga. Tudo bem você ser direto. No item OBJETIVO é onde o recrutador bate o olho e entende se está com o currículo certo em mãos. Então, seja assertivo e diga onde você quer ir. Por exemplo: Analista de Marketing, ou assistente, estagiário, gerente, diretor. Aqui não é o momento de você agradar a empresa “Pretendo mostrar minhas habilidades e ser o melhor colaborador dessa conceituada empresa…” (a gente sabe que você já fez isso).

E por fim, porém, não menos importante. O seu objetivo tem que ser coerente com sua formação ou experiência profissional. Se suas experiências são de estoquista, tudo bem você querer ser o gerente de marketing, mas faça disso uma meta e não se candidate.

 

  1. Formação Acadêmica

Aqui é simples, coloque sempre do curso mais atual para o mais antigo.

 

  1. Experiências Profissionais – Marketing pessoal a seu favor

Descreva sua trajetória profissional, da mais recente para a mais antiga.

A dica para elaborar essa estrutura é: empresa, período em que trabalhou (mês/ano), cargo e atividades desenvolvidas (de forma resumida, mas que o recrutador leia e entenda o que de fato era sua responsabilidade).

 

Se você é um candidato com muitas experiências: escolha as 3 mais recentes ou então as mais relevantes ao cargo em que está se candidatando. Deixe a história completa para a entrevista.

Se você é um candidato com pouca ou nenhuma experiência: Busque seu diferencial e torne isso relevante. Trabalhos voluntários, trabalho de conclusão de cursos, experiências informais.

 

Agora, o que você ainda não sabe é que um recrutador leva em média de 30 segundos para fazer uma triagem inicial.

Espero que você seja bem sucedido na construção do seu currículo e se vire nos 30 para despertar interesse do recrutador fazer uma leitura com mais calma do seu currículo.

Viu como não existe fórmula mágica? Pode até parecer clichê, mas seja você mesmo e prepare-se para a entrevista!

Aqui vai um spoiler do próximo artigo sobre Entrevista: já sabemos que seu maior defeito não é ser perfeccionista demais…

159

Você também vai gostar de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *